top of page

A gestão de paradoxos no processo de fusão e aquisição de empresas

Esse mês vamos falar de um processo muito presente hoje em dia nas dinâmicas corporativas: a fusão entre empresas. Ela tem se tornado uma estratégia cada vez mais comum para impulsionar o crescimento e a competitividade.


No entanto, por trás das promessas de sinergias e oportunidades, existe uma complexa teia de desafios com um campo repleto de tensões e contradições. A busca por uma cultura organizacional unificada frequentemente se choca com a preservação das identidades corporativas e a manutenção da eficiência pré-fusão.


É aí que a gestão das polaridades se torna um elemento vital na formulação de estratégias que buscam não apenas superar as dores e desafios iniciais, mas também estabelecer as bases para um futuro mais coerente.


Essas são algumas polaridades que, se forem bem administradas, podem gerar uma transição suave e eficaz:


Cultura da Adquirida e Cultura da Adquirente


Preservar a identidade cultural da nova empresa adquirida ou sobrepor a identidade da empresa compradora? Pelo mapeamento das polaridades, conseguimos identificar em que cada uma atrasa ou fomenta o desempenho dos times, viabilizando a gestão deste sistema. Como resultado, nasce uma convivência fluida entre duas culturas e até uma nova cultura enriquecida pelas suas matrizes.


Padronização e Diversidade


Padronizar os processos para aumentar a eficiência ou permitir a diversidade de modelos para aproveitar as melhores práticas de cada uma das empresas? O mapa de polaridades apoia a gestão de forma a identificar onde os padrões simplificam os processos e onde diferentes contextos e especificidades demandam soluções customizadas para maior efetividade.


Inovação e Business-as-usual


Inovar para se utilizar do novo conjunto de forças ou manter o 'business as usual', apostando no que já funciona? Na gestão de polaridades, as opções deixam de ser autoexcludentes e encontram seu equilíbrio dinâmico. A pergunta passa a ser 'onde inovar e onde manter?', acompanhada de um framework para implementação de ações aderentes.


Centralização e Descentralização


Centralizar ou distribuir certas responsabilidades e tomadas de decisão? A abordagem das polaridades traz uma inteligência para experimentar o que pode ser distribuído, a fim de uma maior autonomia e diversidade de perspectivas, e o que ainda necessita de um maior controle.


Tentar escolher um lado só do paradoxo (isso ou aquilo) é uma negação da realidade que gera perda de tempo, energia e dinheiro. Encarar o paradoxo como uma Polaridade (isso e aquilo) é uma fonte de oportunidades de ter o melhor que os dois pólos podem oferecer.



Kommentarer


bottom of page