top of page
DESIGN CULTURAL
PARA INCLUSÃO

O mundo nunca mais foi o mesmo após a manhã de 25 de maio de 2020, dia em que todos acordaram estarrecidos com as imagens de George Floyd e aquele policial. A crueldade das imagens, a dúbia forma como os protestos foram transmitidos via jornais e redes sociais e o jeito como caso foi tratado pela policia, escancararam as estruturas racistas ainda presentes debaixo do nosso nariz.

Diante disso, CEOs e Conselhos do mundo inteiro se perguntaram ‘O que nós, como sociedade, estamos fazendo de errado?’ ‘Como deixamos isso acontecer?’ ‘Qual nosso papel para evitar que casos como esse se repliquem nas empresas?’. E a partir daí a Diversidade e Inclusão se tornou pauta prioritária na estratégia das organizações.

Mas não basta somente contratar pessoas ‘diversas’, é preciso um ambiente receptivo para o pertencimento e florescimento das pessoas empregando seu talento. Em outras palavras, é preciso um Desenho Organizacional propício para fazer emergir e confluir a sabedoria de diferentes origens, histórias e experiências.

Mask group (73).png

É PARA A SUA ORGANIZAÇÃO SE....

Ela precisa aumentar o sentimento de pertencimento entre seus funcionários.

Ela precisa aumentar o engajamento interno.

Ela precisa melhor a capacidade de tomada de decisões.


Ela precisa aumentar a capacidade de inovação (entender melhor o consumidor e prever o mercado).

O QUE VAMOS TRABALHAR

TRANSPARÊNCIA

Processos bem estabilizados e comunicados evitando desentendimentos e assimetria de informações.

TOMADA DE

DECISÃO INCLUSIVA

Formato de tomada de decisões capaz de abarcar as diversas vozes dentro da organização.

PAPÉIS OPERACIONAIS

Clareza nas responsabilidades e contornos de cada papel para alinhamento das expectativas.

CICLOS CURTOS DE FEEDBACK

Pessoas em grupos minorizados tentem a receber menos feedbacks e de pior qualidade, por conta dos viéses de afinidade entre pessoas brancas.

COMUNICAÇÃO

Rodadas Check-in para normalizar a escuta das vozes. Entendimento das microagressões e decoloniazação das nossas falas: anglicanismos e pretoguês.

FACILITAÇÃO

1560692693505.jpeg

SANKET 

Formada em Administração pelo Mackenzie com especializações em governança dinâmica, aka sociocracia, pelo Sociocracy for all, em Aprendizagem Autodirigida e em Desenvolvimento Organizacional pela AIHR da Holanda. Atualmente cursa MBA em Empreendedorismo social e negócios de Impacto. Sua trajetória profissional inclui Itaú-Unibanco, PwC e a prefeitura de São Paulo. Hoje atua como facilitadora de processos e consultora a partir de uma abordagem centrada nas pessoas e nas relações tendo em vista a autogestão, a integralidade e o propósito evolutivo.

Envie uma mensagem pra gente e entraremos em contato em breve.
bottom of page